quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Berço da fantasia


Cantas-me mais uma canção de embalar e fazes-me sonhar acordada.
Envolves-me em nuvens de tons doces e suaves que me fazem sentir adormecida. Fico atordoada com tanta perfeição e perco-me na ilusão.
Adormeço no berço da fantasia que juntos construímos ao partilharmos o céu, ao brincarmos nas nuvens e ao sentir o seu delicado toque.
Porém inexplicavelmente paraste de cantar, de me acarinhar, de me fazer voar.
E assim, o berço desfez-se e os meus olhos vêem agora o que antes não viam.
Deixaste-me cair, roubaste-me o meu ninho e deste-me apenas a desilusão.
Tenho as mãos cheias de nada, estou inteiramente vazia, pois tu apagaste a minha vontade de sonhar.
E sem forças para continuar faço-te um último pedido:
- Por favor volta a cantar para mim, prenda-me com a tua doçura e embala-me eternamente.

9 comentários:

MARGARIDA BELOTO disse...

AMEI. é lindo *.*

rita disse...

obrigada, muito obrigada :D

Cat disse...

oh, está lindo.

Bé* disse...

Gostei de ler e ver como escreves.

Sigo-te!

beijinho*

MARGARIDA BELOTO disse...

ho, obrigada querida (:

Ana Cláudia disse...

muito obrigada ^^

PauloMitchell disse...

Conheço essa dor que sentes ao perder algo que era tudo para ti. A dor que te faz pensar que nada vale a pena e que só essa pessoa te consegue acender a luz no quarto escuro em que te encontras... Há que lutar. LUTA!

Adorei a frase (e todo o texto): «Adormeço no berço da fantasia que juntos construímos ao partilharmos o céu» *

Há.dias.assim disse...

Querida, mesmo aos 50 anos podemos ter saudades do embalar e de quem nos embalava.

Lilá(s) disse...

Gostei muito de te ler.
Bjs

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...